Pesquisar este blog

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

A Segurança além da Visão

                Nas questões rotineiras envolvendo uma atividade, independente do segmento, temos no ambiente de trabalho inúmeras "armadilhas" que propiciam a ocorrência de um acidente.


                Situações de prensamento, esmagamento, quedas, além de outras que se apresentam conforme o tipo de atividade.

                Como então deve ser esta visão ?

         Com tantas Inspeções, Análises Preliminares de Risco e tantos documentos para controle, pode ainda sim haver condições de risco ?

                Se observarmos criteriosamente o processo de trabalho, esta visão para alguns profissionais experientes acaba sendo rápida e acertiva, porém para outros profissionais, podem passar desapercebidas.

                Como suprir então esta deficiência ?

              Experiência e Vivência se adquire com o tempo, mais enquanto esta condição vai evoluindo gradativamente no profissional, é importante que sejam inseridas novas estratégias.

               1. Solicitar o apoio de profissionais mais experientes no Setor,
                   dirimindo as dúvidas existentes sob o processo de trabalho;

               2. Estudar o processo produtivo da empresa e dirimir as dúvidas
                  com os profissionais de cada setor envolvido;

               3. Pesquisar com colegas mais experientes de outras empresas,
                condições que podem ser existentes em processos semelhantes
                (Mesmo ramo de atividade);

               4. Participar do processo produtivo consultando os profissionais que
                  executam a atividade, comparando e analisando as dificuldades e
                  os riscos que podem ocorrer conforme os relatos.

                Para melhor reflexão, leia o texto abaixo.


                                                         Arrogância

O diálogo abaixo é verídico, e foi travado em outubro de 1995 entre um navio da Marinha Norte Americana e as autoridades costeiras do Canadá, próximo ao litoral de Newfoundland.

Os americanos começaram na maciota:

- Favor alterar SEU curso 15 graus para norte para evitar colisão com nossa embarcação.

Os canadenses responderam de pronto:

- Recomendo mudar o SEU curso 15 graus para sul.

O americano ficou mordido:

- Aqui é o capitão de um navio da Marinha Americana.

Repito, mude o SEU curso.
Mas o canadense insistiu:

- Não. Mude o SEU curso atual.

O negócio começou a ficar feio. O capitão americano berrou ao microfone:

- ESTE É O PORTA-AVIÕES USS LINCOLN, O SEGUNDO MAIOR NAVIO DA FROTA AMERICANA NO ATLÂNTICO. ESTAMOS ACOMPANHADOS DE TRÊS DESTROYERS, TRÊS FRAGATAS E NUMEROSOS NAVIOS DE SUPORTE. EU EXIJO QUE VOCÊS MUDEM SEU CURSO 15 GRAUS PARA NORTE OU ENTÃO TOMAREMOS  CONTRAMEDIDAS PARA GARANTIR
A SEGURANÇA DO NAVIO.

E o canadense respondeu:

- Aqui é um farol, câmbio!

Às vezes a nossa arrogância nos faz cegos... quantas vezes criticamos a ação dos  outros, quantas vezes exigimos  mudanças  de  comportamento
das pessoas que vivem  perto de nós, quando na verdade nós é que poderíamos mudar ...