Pesquisar este blog

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

O que se faz quando ninguém está Vendo

            Naturalmente alguns tem e outros não, uma percepção sobre o impacto sobre a atividade que realiza, seja a mesma coletiva ou no caso específico deste post, aquela que o profissional está sozinho.


              Vejamos o aspecto técnico.

         Tanto o profissional de Segurança do Trabalho como qualquer funcionário de uma Empresa tem em comum esta condição de discernir em sua atividade os critérios que, "ao estar sozinho" ou seja, "ninguém está vendo" assumir uma liberdade de que pode "burlar" o sistema.

              É como se Você estivesse em um local dirigindo um veículo e logo a sua frente se deparasse com um semáforo no vermelho, porém neste local não tem ninguém para ver se Você irá esperar o semáforo ficar verde para seguir a viagem.

              Ora, como não tem ninguém e nada para assim dizer "fiscalizar" fica ao condutor do veículo a "postura" sobre cumprir a legislação de trânsito.

              Seguindo este exemplo, nos deparamos em constante teste quanto a cumprir a legislação referente a Segurança do Trabalho, indo desde o uso de um EPI a elaboração, registro e execução de treinamentos.

               Em especial, temos exatamente o ponto em que os treinamentos programados acabam por serem "deixados para depois" por razões de tempo, condições e principalmente falta de Planejamento, vindo então a serem até "esquecidos".

        Porém, ao se deparar com uma Auditoria ou outro sistema de fiscalização, temos a correria para "ajustar" aquela pendência (os Treinamentos não efetuados) para não abrir pontos negativos ou passíveis de multas.

         Em muitos dos casos, fica então o profissional de Segurança do Trabalho no dilema de obter a comprovação destes Treinamentos por meio de uma lista de assinaturas.

          O que fazer neste momento em que Você vai estar "sozinho" e ninguém estará vendo ?

            Mesma situação teremos com o funcionário ao executar uma atividade que necessita de EPI e por ninguém da Segurança do Trabalho estar perto "optar" por não utilizar o EPI, mais a que custo ?

        Cada ser Humano possui um "Limite de Segurança" naquilo que executa, por exemplo, uma pessoa pode subir e pular de uma mesa, outra já subiria em um muro e pularia e daí temos outras situações, onde para todos a "Segurança" na visão daquela pessoa "está Controlada", então temos diversos Limites em níveis variados.

             Por fim cabe uma reflexão.

             Qual o seu Limite ?

             O que Você estará fazendo quando ninguém estiver te observando ?

"Os nossos maiores problemas não estão nos obstáculos do caminho, mas na escolha da direção errada."

                                                                                    (Augusto Cury)